Sensuum

Quais são os primeiros sinais de demência?

A demência é uma doença neurodegenerativa progressiva e irreversível. Os sintomas iniciais podem ser confundidos facilmente como uma parte normal do envelhecimento.

A demora em reconhecer os primeiros sinais, leva as pessoas a terem um diagnóstico tardio, e mesmo não podendo ser revertida, a identificação precoce traz vantagens para o tratamento.

1. Perda de Memória
Um dos sinais mais comuns da Doença de Alzheimer, especialmente nas fases inicias, é o esquecimento de informações recentes. Outros exemplos incluem o esquecimento de datas importantes, repetição de perguntas em curtos espaços de tempo e a utilização de auxiliares de memória ou membros de família para se conseguirem relembrar de coisas que habitualmente se lembrava de forma autónoma.

2. Dificuldade em resolver problemas
Algumas pessoas podem perder as suas capacidades de desenvolver e seguir um plano de trabalho ou trabalhar com números. Podem ter dificuldade em seguir uma receita familiar ou gerir as suas contas mensais. Podem ter bastantes dificuldades de concentração e levar muito mais tempo para fazer coisas que habitualmente faziam de forma mais rápida e sem qualquer tipo de complicação.

3. Dificuldade em executar tarefas familiares
Pessoas com demência podem ter dificuldades em executar diversas tarefas diárias. Podem ter dificuldades em conduzir até um local com o qual são familiares, gerir orçamentos ou em lembrarem-se das regras do seu jogo favorito. É comum também serem incapazes de preparar qualquer parte de uma refeição, ou esquecerem-se de que já comeram.

4. Perda de noção do tempo e desorientação
Um sinal inicial comum da doença de Alzheimer é a perda da noção de datas, estações do ano e da passagem do tempo. Podem ter dificuldades em entender alguma coisa, que não esteja a acontecer naquele preciso momento.

5. Dificuldade em perceber imagens
Para algumas pessoas, ter problemas de visão pode ser um sinal de Alzheimer. Podem ter dificuldades de leitura, dificuldades em calcular distâncias e determinar uma cor ou o contraste. Em termos de perceção, estas pessoas podem passar por um espelho e não se reconhecerem, achando que seja outra pessoa no reflexo.

6. Problemas de linguagem
É comum pessoas com Alzheimer terem dificuldades em acompanhar ou inserirem-se numa conversa. Podem parar a meio da conversa e não saber como continuar ou repetir várias vezes a mesma informação, terem dificuldades em encontrar as palavras adequadas pode também ser um sinal inicial deste sintoma.

7. Trocar o lugar de coisas
As pessoas com Doença de Alzheimer podem colocar itens em lugares desadequados. Podem perder os seus objetos e não serem capazes de voltar atrás no tempo para se lembrarem de quando ou onde o usaram.

8. Discernimento fraco ou diminuído
As pessoas com Alzheimer podem sofrer alterações na capacidade de julgamento ou tomada de decisão. Podem não serem capazes de perceber quando estão a ser enganadas e ceder a pedidos de dinheiro ou burlas, podem vestir-se desadequadamente ou não reconhecerem doenças como algo problemático.

9. Afastamento do trabalho e da vida social
As pessoas com Doença de Alzheimer podem começar a abandonar os seus passatempos, atividades sociais, projetos de trabalho ou desportos favoritos. Podem começar a demonstrar dificuldade em assistir ao seu desporto favorito até ao fim, como faziam antes, ou podem esquecer-se de acabar alguma atividade que começaram.

10. Alterações de humor e personalidade
O humor e a personalidade das pessoas com Doença de Alzheimer pode alterar-se. Podem tornar-se confusos, desconfiados, deprimidos, com medo ou ansiosos. Podem começar a irritarem-se com facilidade em casa, no trabalho, com os amigos ou em locais onde eles se sintam fora da sua zona de conforto. Alguém com a Doença de Alzheimer pode apresentar súbitas alterações de humor como tendo ações que pareçam súbitas passando por choro, angústia, raiva, … sem qualquer razão prévia para tal.

 

 

 

A população idosa é a que mais cresce em todo o mundo. Atualmente cerca de 35 milhões de pessoas no mundo são portadoras de algum tipo de demência e este número aumenta significativamente a cada dia que passa.

Cada vez é mais importante estarmos atentos aos primeiros sinais e não desvalorizar a sua importância, um bom e atento acompanhamento pode criar um envelhecer mais saudável.

 

“Ignorante é uma pessoa que compara demência com ser criança.”
– Lucas Lucinge

Reflita sobre o que a demência é, o quão importante é perceber e saber lidar com pessoas que sofram desta condição com este curto vídeo.

Webgrafia:
Alzheimer Portugal

Scroll to Top